Institucional

A Fundação
A+ A-

Missão

Melhorar a qualidade de vida de seus clientes, por meio da administração, na forma de autogestão compartilhada, de planos solidários de Saúde e Assistência Social.

Visão

Ser o plano de saúde referência para os servidores públicos e seus familiares.

Valores

São valores que orientam a relação desta Autogestão com o seu público:

  • I - a vida, a saúde, o indivíduo, a educação, a solidariedade;
  • II - a excelência para os Participantes e Assistidos;
  • III - a responsabilidade social da Entidade;
  • IV - o profissionalismo, responsabilidade e justiça;
  • V - a marca GEAP;
  • VI - o espírito da organização, a honestidade, a dignidade, o respeito, a lealdade, o decoro, o zelo, a eficácia, a transparência;
  • VII - a consciência dos princípios éticos.

Rumo aos 70 anos

A Geap Autogestão em Saúde é hoje maior plano de saúde suplementar do funcionalismo público federal alcançou o número de 613.349 vidas em 2014, um incremento de mais de 42 mil vidas se comparado ao ano anterior, quando a empresa tinha 570.591 beneficiários. Destes, 60% têm acima de 50 anos e 45% mais de 60. Atualmente, os beneficiários podem contar com mais de 17.559 mil credenciados em todo o Brasil.

Fundada em 29 de setembro de 1945, a Geap Autogestão em Saúde completa 70 anos cuidando da saúde dos servidores públicos federais ativos, aposentados e seus familiares.

Uma das maiores operadoras em autogestão de planos de saúde do Brasil, a Geap é sólida, sem fins lucrativos e possui natureza solidária, onde o jovem e o idoso têm a mesma qualidade assistencial. Os planos Geap custam, em média, cerca de 40% menos que planos de mercado análogos, sendo essa diferença ainda maior para o público acima de 60 anos.

Gestão

Com a atual gestão, a Geap Autogestão em Saúde obteve importantes resultados que contribuíram para aumentar em 75% as reservas da empresa econômicas da empresa. A gestão econômico-financeira passou pela recuperação das reservas, com a atualização e otimização dos processos de pagamento à rede credenciada, quitação parcial e renegociação de passivos junto à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e redução de carga tributária.

O trabalho se reflete diretamente na recuperação da credibilidade e respeito junto aos beneficiários, prestadores e mercado.

No mesmo período, a Geap recuperou a rede credenciada, incorporando mais de 1.778 mil novos prestadores, entre hospitais, clínicas e laboratórios. Atualmente, os beneficiários podem contar com mais de 17.559 mil credenciados em todo o Brasil.

Conheça a história da GEAP

A Geap Autogestão em Saúde começou a escrever a sua história no dia 29 de setembro de 1945, quando foi criada com o nome de Assistência Patronal dos Servidores do Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários (IAPI), idealizada por Hélio Beltrão, na época, agente administrativo do IAPI.

Atualmente, a operadora atende mais de 600 mil vidas, por meio de convênios realizados com centenas de órgãos públicos federais. Para garantir um atendimento eficiente aos beneficiários, dispõe de uma rede credenciada composta por quase 18 mil prestadores de serviços, entre os quais, laboratórios, clínicas e hospitais, localizados em mais da metade dos municípios brasileiros.

Em sua trajetória, tornou-se referência por sua tradição e modelo assistencial focado na prevenção de doenças e na melhoria da qualidade de vida de seus beneficiários.

Depois de passar por várias mudanças, em 2005 a Geap se torna a primeira operadora de autogestão do país a obter o registro definitivo concedido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). E no mesmo ano passou a compor o quadro de dirigentes da União Nacional das Instituições de Autogestão (Unidas).

Em 2013, a Geap – Fundação de Seguridade Social passou por uma cisão, tendo suas atividades (saúde e previdência) segregadas. Foram criadas duas instituições independentes: a Geap Autogestão em Saúde, responsável pela administração dos planos de saúde e a Fundação GEAPPrevidência, responsável pela gestão dos planos de previdência. Hoje, a Geap é a segunda maior operadora em autogestão do Brasil.